Vôlei de praia: Brasil garante ouro e prata em etapa do Mundial em SC

O vôlei de praia brasileiro teve um fim de semana de ouro e prata em Itapema (SC), na primeira de três etapas do circuito mundial da modalidade em território nacional. A dupla André Stein e George, recém campeões brasileiros, garantiram neste domingo (9) o topo do pódio ao derrotarem na final os franceses Youssef Krou e Arnaud Gauthier-Rat, por 2 sets a 0  (21/16 e 21/13).  Na disputa feminina, Bárbara Seixas e Carol Solberg foram prata, após serem superadas pelas chinesas  Xue/Xia, por  2 sets a 0 (21/18 e 21/17).

“Jogar em Itapema para a gente é realmente especial. A gente já entra mais confiante, mais alegre dentro de quadra, chamando a torcida. Isso faz a diferença para a gente. No final as coisas dão mais certo. É incrível jogar aqui sempre, especial demais e não tem mais o que falar, só agradecer mesmo”, comemorou George, após a conquista, depoimento à Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

“Foi um torneio que a gente lutou muito, foram vários jogos difíceis o torneio inteiro, a gente se superou em vários momentos. A gente queria muito esse ouro, foi incrível estar aqui nessa arena jogando, a torcida faz essa festa ficar ainda melhor. Está doendo perder esse ouro e não comemorar com essa galera, mas a gente tem que olhar o trabalho todo, o ano é longo e vamos para o próximo”, projeto Carol Solberg.

O Brasil sedia as próxima duas etapas do circuito mundial: a de Saquarema (RJ), de 13 a 16 de abril e, na sequência, a de Uberlândia (MG), de 26 a 30 de abril.

Com os pódios neste fim de semana, o país soma quatro medalhas no circuito.. As primeiras conquistas foram no México com Duda e Ana Patrícia (prata no Elite Tepic) e Tainá e Vic (bronze no Challenge de La Paz.  

De olho em Paris 2024

Na corrida por vaga olímpica, quem vence o circuito mundial de vôlei de praia tem mais chances de encaminhar a classificação à Olimpíada. Mas quem decide mesmo quem vai à Paris  2024 é a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), a quem cabe a indicação das duplas que vão representar o país no evento. 

Outra forma de garantir a classificação é pelo ranking mundial. Irão à Paris 2024 as 17 duplas mais bem ranqueadas no período de 1º de janeiro deste ano a 10 de junho de 2024.


source

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui